quinta-feira, 10 de Janeiro de 2013

A Roda Dos Alimentos





"Que o teu alimento seja o teu medicamento, e o teu medicamento o teu alimento"

                                                                                                                               Hipócrates





A Roda dos Alimentos - Legendada



Quando falamos de uma alimentação saudável, equilibrada é normal que nos venha à memória a famosa Roda dos Alimentos. Aqui está ela com as devidas doses diárias recomendadas (DDR):





A alimentação é um dos factores que influenciam a saúde e a duração de vida de um indivíduo. Através da alimentação o organismo obtém os nutrientes indispensáveis ao seu bom funcionamento.

Contribuição Energética dos Alimentos

Qual é o papel dos Alimentos?

A alimentação é um fenômeno complexo ao decorrer do qual os alimentos desenvolvem funções múltiplices: antes de mais, devem fornecer as substâncias das quais o organismo tem necessidade para crescer, renovar-se, cicatrizar; depois, devem fornecer energia que se gasta todos os dias para realizar as funções vitais e executar as actividades físicas; por fim, devem satisfazer algumas exigências emotivas e gustativas ligadas à cultura e à educação recebida em família.
Os alimentos consumidos todos os dias para satisfazer estas necessidades são compostos, em modo extremamente variado, por substâncias nutritivas, sais minerais, oligoelementos, vitaminas e água.

Quais são as contribuições e energéticas?

Somente as substâncias nutritivas contribuem com energia, utilizável por exemplo sob a forma de trabalho muscular ou, sobretudo, como calor.
Em laboratório foi calculada a quantidade de energia fornecida pela combustão ou pela digestão completa de cada tipo de substância nutritiva. Daí resulta que: 
- uma grama de glícidos puros (açucares e amidos) fornece 4 Cal;
- uma grama de lípidos puros (óleo, por exemplo) fornece 9 Cal;
- uma grama de prótidos puros (inexistentes sob esta forma na natureza) fornece 4 Cal;
- uma grama de álcool puro fornece 7 Cal.
Os sais minerais e os oligoelementos, indispensáveis ao equilíbrio fisiológico, não contribuem com nenhuma caloria. O mesmo vale para as vitaminas, necessárias à combustão e à boa utilização dos nutrimentos.
Nem a água, indispensável para qualquer forma de vida, contribui com calorias.

Qual é o valor energéticos dos alimentos?

O valor energético dos alimentos varia consoante a sua composição:
- os alimentos ricos de matérias gordas e pobres de água são altamente energéticos: fruta seca (amendoins, nozes, avelãs), mas também natas e sobretudo manteiga;
- os alimentos ricos de glícidos, que se impregnam de água durante a cozedura, têm um valor energético médio: cereais e seus derivados (o pão e as massas alimentares);
- os alimentos, muito ricos de água como a fruta e os legumes frescos, contribuem apenas com pouquíssimas calorias. Também as batatas e as ervilhas, frequentemente consideradas como se fossem farináceos, fornecem menos de 100 Cal cada 100 gramas quando são cozidas na água, sem juntar gorduras.
Em média 100 gramas de alimentos do primeiro grupo desta lista fornecem de 400 a 600 Cal; 100 gramas de alimentos do segundo grupo de 200 a 400 Cal; por fim, aqueles do terceiro grupo, de 20 a 100 Cal cada 100 gramas. Não se deve portanto esquecer que estas comparações só têm sentido em igualdade de peso.
Comer um ou dois quilos de fruta fresca acaba por fornecer mais calorias que uma só colher de óleo.

Existem variações?

Sim, e dizem respeito a diferentes factores:
- Os mesmos alimentos variam consoante a estação, o clima, o modo de cultivação ou de criação.
- Somente os alimentos digeridos podem fornecer energia, enquanto que o resto é expulso com as fezes; alguns destes são assimilados de uma forma melhor do que outros, enquanto que condições particulares, como a gravidez, favorecem a assimilação dos alimentos ingeridos.
- É necessário um equilíbrio entre as várias substâncias nutritivas, para que estas possam ser utilizadas da melhor forma. Este princípio é a base de numerosas dietas fundadas sobre o desiquilíbrio alimentar, que são eficazes em brevíssimo prazo, mas evidentemente perigosas num período longo.


ATENÇÃO

É o excesso de calorias que faz engordar. Gorduras de cozedura, bebidas açucaradas ou alcoólicas e snack, podem facilmente duplicar o número de calorias fornecidas pelos alimentos no decorrer da refeição.



Sem comentários:

Enviar um comentário